Pesquisadora: Caroline Garcia Mendes

Bio

Bacharel e Licenciada em História pela UFV, Mestra em História pela Unicamp e Doutora em História Social pela USP. Tenho interesse de pesquisa na área de Cultura Escrita e circulação de notícias na Península Ibérica no século XVII. Minha pesquisa de doutorado teve o intuito de discorrer sobre os impressos de notícias publicados em Lisboa e Madrid durante o período da guerra da Restauração, buscando identificar seus impressores e editores, bem como o conteúdo dessas notícias e como cada impresso descrevia as batalhas e seus inimigos. Faço parte do Grupo de Estudos de História Ibérica Moderna da FFLCH/USP e sou convidada no Modernitas Núcleo de Estudos em História moderna vinculado ao IFCH/Unicamp. Atualmente sou professora substituta de História no Instituto Federal de São Paulo, campus Jacareí. Continuar a ler “Pesquisadora: Caroline Garcia Mendes”

Pesquisador: Carlos Alberto de Moura Ribeiro Zeron

Bio

Graduação em História pela Universidade de São Paulo (1985), mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo (1991), doutorado em Histoire et Civilisations pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales, França (1998) e livre-docência em História Moderna pela Universidade de São Paulo (2010). Pós-doutorado na Universidade de São Paulo (1999-2001; bolsa Fapesp) e na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (2007; bolsa Fapesp). Docente da Universidade de São Paulo desde 2001 (História Moderna, 2001-2009, e História da América Colonial, desde 2010); professor visitante da Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (1997, 2002, 2007, 2013, 2014 e 2016) e da Universidad Internacional de Andalucía (2004); pesquisador convidado do Musée du Quai Branly (2009). Temas de pesquisa: escravidão indígena e africana; legislação indigenista na América de colonização portuguesa e espanhola; pensamento jurídico moderno (com ênfase nas obras produzidas pelos teólogos da Companhia de Jesus e por juristas espanhóis e portugueses). Continuar a ler “Pesquisador: Carlos Alberto de Moura Ribeiro Zeron”

Pesquisador: Bruno Martins Boto Leite

Bio

Formado em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2004), Mestre em história social pela UFRJ (2006) e Doutor em história pelo Istituto Universitario Europeo de Florença, Itália (2012). Tem experiência na área de História, com ênfase em História da cultura e da educação na época moderna (séculos XVI-XVIII), atuando principalmente nos seguintes temas: História das instituições de cultura, História dos Intelectuais & História da filosofia e da ciência em Portugal e no Brasil da época moderna. Além de trabalhar com História da Educação Jesuítica nos mesmos contextos. Membro dos grupos de Pesquisa: “NEIC-UFRPE – Núcleo de Estudos de Impérios Coloniais” & “Jesuítas nas Américas”. É professor adjunto de História Moderna do departamento de História da Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em História da mesma universidade e do Programa de Pós-Graduação em História da UFPE.

Continuar a ler “Pesquisador: Bruno Martins Boto Leite”

Pesquisadora: Ana Paula Torres Megiani

Bio

Docente Associada de História Ibérica no Departamento de História FFLCH-USP. Possui Graduação em História (1987), Mestrado (1995) e Doutorado (2001) em História Social e Livre Docência (2015) em História Ibérica pela USP. Pós-Doutorados pelo ICS-Univ. de Lisboa (2003) e Univ. Complutense de Madrid (2006). Co-ministrante do Master de Estudios Brasileños da Univ. de Salamanca 2013-2015. Autora dos livros O jovem rei encantado (Hucitec, 2003); O rei ausente (Alameda, 2004) e 1580 da Col. Portugal uma retrospectiva (Tinta da China, 2019). Co-organizadora dos livros Inês de Castro: a época e a memória (Alameda, 2008), O Império por escrito (Alameda, 2009), O Brasil na Monarquia Hispânica (Ed. Humanitas 2014), Visions, Prophecies and Divinations (Brill, 2016) e Redes y Circulación en el Brasil durante la Monarquia Hispánica (1580-1640) (Silex, 2020). É pesquisadora da Cátedra Jaime Cortesão-FFLCH/USP desde 2002. Coordenadora do Finisterra_Lab – Laboratório de Estudos sobre os Impérios Ibéricos (sécs. XV-XVIII) e Diretora do Centro de Apoio à Pesquisa História (CAPH) da FFLCH-USP. É a atual Vice-Diretora da FFLCH-USP – gestão 2020-2024.

Continuar a ler “Pesquisadora: Ana Paula Torres Megiani”

Pesquisador: Antônio David

Bio

Professor contratado III (temporário) da Escola de Comunicação e Artes da USP. Bacharel em Filosofia (2009) e História (2018) e Doutor em Filosofia (2017) pela USP, com estágios de pesquisa de doutorado na França (Université Paris 1 Panthéon-Sorbonne e l’École des Hautes Études en Sciences Sociales) e Argentina (Instituto de Investigaciones Gino Germani – Universidad de Buenos Aires). Atualmente realiza pesquisa de doutorado em História Social pela USP. Realiza pesquisas sobre linhagens do pensamento sobre a história, conceitos e representações de história na Primeira Época Moderna (com ênfase na obra de Espinosa), temporalidade e historicidade no mundo contemporâneo (perspectiva interdisciplinar), problemas de teoria e metodologia da pesquisa histórica, ensino de História.

Continuar a ler “Pesquisador: Antônio David”

Pesquisador: Gustavo César Machado Cabral

Bio

Professor Adjunto da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC). Bolsista de Produtividade do CNPq (PQ-2). Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito da UFC. Doutor em História do Direito pela USP. Pós-Doutorado (2014 e 2016-2017) pelo Max-Planck Institute für europäische Rechtsgeschichte. Foi professor visitante na Universidade Autônoma de Madrid (Espanha), Universidade de Maastricht (Holanda) e Universidade Nova de Lisboa (Portugal). Temas de pesquisa: História do Direito na Idade Moderna, especialmente na Península Ibérica e na América Portuguesa.

Continuar a ler “Pesquisador: Gustavo César Machado Cabral”

Pesquisador: Rodrigo Faustinoni Bonciani

Bio

Professor Adjunto IV do curso de História da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Foi coordenador do curso de História da UNILA (2013-2014) e membro da Comissão de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (2013-2017). Pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação do Departamento de História da UNIFESP, 2017-2018. Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade de São Paulo (USP), 2010. Pós-graduação lato sensu pelo Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha, 2007. Investigador visitante da Universidade Nova de Lisboa (UNL), Portugal, 2006. Bacharel e licenciado em História pela USP, 2001. Participa dos seguintes grupos de pesquisa: Cátedra Edison Carneiro: História Afro-Latino-Americana; A Monarquia Hispânica e o império dos Felipes (1580-1640); Estudos da América Indígena. Possui experiência em História Social e Política, com ênfase em História Atlântica e da América Latina. Principais temas de investigação: formação dos estados modernos e dos impérios ultramarinos; pensamento político moderno e direito internacional; escravidão e trabalho forçado; legislação indigenista. De suas publicações recentes, destacam-se a organização do livro “Luiz Felipe de Alencastro – Encontros” (2019); “Um homem célebre encontra um ex-homem de cor: relações sociorraciais no Brasil do pós-abolição”, revista Almanack (2019); “Slavery, Human Trafficking and Forced Labor: Customs and Rights in History”, publicado no livro Contracondutas (2017); “‘Havendo escravos se restaurará tudo’: trajetórias e políticas ibero-atlânticas no fim do século XVI”, na revista Portuguese Studies Review (2017); “Guerra, domínio e soberania: experiências coloniais e império no Atlântico Sul, década de 1570”, na Revista de Indias (2016); e “Repúblicas da instabilidade: o domínio sobre os indígenas e africanos e a soberania régia nas Américas”, na revista História Unisinos (2016).

Continuar a ler “Pesquisador: Rodrigo Faustinoni Bonciani”

Pesquisadora: Adriana Romeiro

Bio

Formada em História pela Unicamp, com mestrado e doutorado pela mesma Universidade. Realizou pós-doutorado na Universidade de São Paulo, Universidad Autónoma de Madrid e atualmente na Unicamp. É professora associada do Departamento de História da UFMG. Atualmente desenvolve estudos sobre o imaginário político na modernidade ibérica, com ênfase para o tema da corrupção.

Continuar a ler “Pesquisadora: Adriana Romeiro”

Pesquisador: Marcos Antonio Lopes Veiga

Bio

Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) (2012). Pós-doutorando CAPES PNPD no Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP). Minhas pesquisas se concentram na relação entre história e historiografia do manuscrito, do impresso, do livro e a história e historiografia da magia, feitiçaria e bruxaria na Idade Moderna, com ênfase nos Impérios Ibéricos (sécs. XV-XVIII). Também são temas de pesquisa e áreas de interesse afins: história e historiografia do Santo Ofício da Inquisição na Idade Moderna, história e historiografia das ordens religiosas e do livro religioso, história da cultura e das representações políticas e história das representações teatrais e artísticas na Península Ibérica e seus domínios (sécs. XV-XVIII).

Continuar a ler “Pesquisador: Marcos Antonio Lopes Veiga”

Pesquisadora: Margareth de Almeida Gonçalves

Bio

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1980), mestrado e doutorado em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (2002), com estágio sanduíche na Universidade de Essex, Reino Unido. Tem estágio de pós-doutorado no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (2012). É professora titular da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História do Império Português e História do Brasil entre os séculos XVI e XIX, com ênfase em história e historiografia da religião, história intelectual e estudos de gênero.

Continuar a ler “Pesquisadora: Margareth de Almeida Gonçalves”

Pesquisador: José Carlos Vilardaga

Bio

Bacharel e Licenciado em História pela Universidade de São Paulo (USP), fez Mestrado (1998-2002) e Doutorado (2006-2011) em História Social pela mesma universidade (FFLCH-USP). Possui experiência docente em ensino fundamental, médio e superior, tendo, neste último, trabalhado em universidades públicas e privadas, como UNISA, UFOP, PUCCAMP e UEL. Estuda os impérios coloniais ibéricos durante o período moderno, com especial ênfase nas conexões luso-castelhanas na América Meridional entre os séculos XVI e XVII. Atua como pesquisador na intersecção das áreas de História da América Colonial, História Ibérica e História de São Paulo no período colonial e desenvolve a pesquisa “Dinâmicas do espaço platino: pessoas e objetos em circulação pelos caminhos do Prata entre 1530 e 1640.” Professor da área de História da América na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), é um dos líderes dos Diretórios de Pesquisa: “A monarquia hispânica e o império dos Felipes (1580-1640)” e “História e Historiografia das Américas”. É um dos coordenadores do Laboratório de Pesquisa em Histórias das Américas (LAPHA) da UNIFESP e membro do Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre os Impérios Ibéricos na Época Moderna (séculos XV-XVII), o FINISTERRA_lab (USP). Faz parte do pólo brasileiro da Red Columnaria; integra a rede internacional GEOPAM (Geopolítica Americana de los siglos XVI e XVII); o projeto “Base de Dados BRASILHIS – Redes pessoais e circulação no Brasil durante o periodo da Monarquia Hispânica (1580-1640)”, e o Ñande – Rede de Pesquisadoras e Pesquisadores sobre o Paraguay. Autor dos livros: Lastros de viagem: expectativas, projeções e descobertas portuguesas no Índico (1498-1554) (Annablume, 2010) e São Paulo no império dos Felipes: conexões na América Meridional (1580-1640) (Intermeios, 2014).

Continuar a ler “Pesquisador: José Carlos Vilardaga”

Pesquisadora: Denise A S de Moura

Bio

Formada em História com mestrado e doutorado em História do Brasil Império. Desde 2002 professora de História do Brasil na UNESP e pesquisa em Brasil século XVIII. Estágio de Pós-Doc na Universidade Nova de Lisboa (2008) e Johns Hopkins University (2013). Experiência de pesquisa nos últimos 18 anos em História do Brasil colônia em arquivos do Brasil e exterior. Desde 2015 venho trabalhando com história da cartografia, século XVIII, obtendo financiamentos, realizando apresentação de comunicação de pesquisa e publicado artigos.

Continuar a ler “Pesquisadora: Denise A S de Moura”

Pesquisador: Anderson Roberti dos Reis

Bio

Professor do Departamento e do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Realizou estágio de pesquisa pós-doutoral como visiting scholar no Instituto de Estudos Latino-Americanos (ILAS) da Universidade Columbia em Nova York. É líder do “LAméricas. Estudos e pesquisas em História da América Colonial” (UFMT/CNPq) e pesquisador associado do grupo “GEHA – Grupo de Estudos de História das Américas” (UFOP/CNPq). Integra o polo brasileiro da Red Columnaria. Atualmente, desenvolve pesquisas sobre os sujeitos e grupos classificados como vagabundos na sociedade novo-hispânica dos séculos XVI e XVII.

Continuar a ler “Pesquisador: Anderson Roberti dos Reis”

Pesquisadora: Nívia Pombo

Bio

Sou Professora Adjunta do Departamento de História – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), atuando na Área de Moderna e Contemporânea. Graduada em História pela UERJ, com Mestrado (2002) e Doutorado (2013) em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Em 2015, publiquei o livro D. Rodrigo de Sousa Coutinho: pensamento e ação político-administrativa no Império Português (1778-1812), publicando artigos e capítulos de livros dedicados ao final do século XVIII. Atualmente integro como pesquisadora o INCT-Rede Proprietas. Coordeno o Núcleo de Estudos de História Moderna (NEHMO/UERJ). Atuo como Conselheira Editorial da Revista Brasileira de História. Tenho me dedicado aos seguintes temas: Ilustração, elites letradas, cultura escrita, tipografias, estudos de trajetória, Império português, território e direitos de propriedade no final do século XVIII.

Continuar a ler “Pesquisadora: Nívia Pombo”