Pesquisador: Rodrigo Faustinoni Bonciani

Bio

Professor Adjunto IV do curso de História da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Foi coordenador do curso de História da UNILA (2013-2014) e membro da Comissão de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (2013-2017). Pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação do Departamento de História da UNIFESP, 2017-2018. Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade de São Paulo (USP), 2010. Pós-graduação lato sensu pelo Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha, 2007. Investigador visitante da Universidade Nova de Lisboa (UNL), Portugal, 2006. Bacharel e licenciado em História pela USP, 2001. Participa dos seguintes grupos de pesquisa: Cátedra Edison Carneiro: História Afro-Latino-Americana; A Monarquia Hispânica e o império dos Felipes (1580-1640); Estudos da América Indígena. Possui experiência em História Social e Política, com ênfase em História Atlântica e da América Latina. Principais temas de investigação: formação dos estados modernos e dos impérios ultramarinos; pensamento político moderno e direito internacional; escravidão e trabalho forçado; legislação indigenista. De suas publicações recentes, destacam-se a organização do livro “Luiz Felipe de Alencastro – Encontros” (2019); “Um homem célebre encontra um ex-homem de cor: relações sociorraciais no Brasil do pós-abolição”, revista Almanack (2019); “Slavery, Human Trafficking and Forced Labor: Customs and Rights in History”, publicado no livro Contracondutas (2017); “‘Havendo escravos se restaurará tudo’: trajetórias e políticas ibero-atlânticas no fim do século XVI”, na revista Portuguese Studies Review (2017); “Guerra, domínio e soberania: experiências coloniais e império no Atlântico Sul, década de 1570”, na Revista de Indias (2016); e “Repúblicas da instabilidade: o domínio sobre os indígenas e africanos e a soberania régia nas Américas”, na revista História Unisinos (2016).

Continuar a ler “Pesquisador: Rodrigo Faustinoni Bonciani”

Pesquisadora: Adriana Romeiro

Bio

Formada em História pela Unicamp, com mestrado e doutorado pela mesma Universidade. Realizou pós-doutorado na Universidade de São Paulo, Universidad Autónoma de Madrid e atualmente na Unicamp. É professora associada do Departamento de História da UFMG. Atualmente desenvolve estudos sobre o imaginário político na modernidade ibérica, com ênfase para o tema da corrupção.

Continuar a ler “Pesquisadora: Adriana Romeiro”

Pesquisador: Marcos Antonio Lopes Veiga

Bio

Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) (2012). Pós-doutorando CAPES PNPD no Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP). Minhas pesquisas se concentram na relação entre história e historiografia do manuscrito, do impresso, do livro e a história e historiografia da magia, feitiçaria e bruxaria na Idade Moderna, com ênfase nos Impérios Ibéricos (sécs. XV-XVIII). Também são temas de pesquisa e áreas de interesse afins: história e historiografia do Santo Ofício da Inquisição na Idade Moderna, história e historiografia das ordens religiosas e do livro religioso, história da cultura e das representações políticas e história das representações teatrais e artísticas na Península Ibérica e seus domínios (sécs. XV-XVIII).

Continuar a ler “Pesquisador: Marcos Antonio Lopes Veiga”

Pesquisadora: Margareth de Almeida Gonçalves

Bio

Possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1980), mestrado e doutorado em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (2002), com estágio sanduíche na Universidade de Essex, Reino Unido. Tem estágio de pós-doutorado no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (2012). É professora titular da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História do Império Português e História do Brasil entre os séculos XVI e XIX, com ênfase em história e historiografia da religião, história intelectual e estudos de gênero.

Continuar a ler “Pesquisadora: Margareth de Almeida Gonçalves”

Pesquisador: José Carlos Vilardaga

Bio

Bacharel e Licenciado em História pela Universidade de São Paulo (USP), fez Mestrado (1998-2002) e Doutorado (2006-2011) em História Social pela mesma universidade (FFLCH-USP). Possui experiência docente em ensino fundamental, médio e superior, tendo, neste último, trabalhado em universidades públicas e privadas, como UNISA, UFOP, PUCCAMP e UEL. Estuda os impérios coloniais ibéricos durante o período moderno, com especial ênfase nas conexões luso-castelhanas na América Meridional entre os séculos XVI e XVII. Atua como pesquisador na intersecção das áreas de História da América Colonial, História Ibérica e História de São Paulo no período colonial e desenvolve a pesquisa “Dinâmicas do espaço platino: pessoas e objetos em circulação pelos caminhos do Prata entre 1530 e 1640.” Professor da área de História da América na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), é um dos líderes dos Diretórios de Pesquisa: “A monarquia hispânica e o império dos Felipes (1580-1640)” e “História e Historiografia das Américas”. É um dos coordenadores do Laboratório de Pesquisa em Histórias das Américas (LAPHA) da UNIFESP e membro do Laboratório de Estudos e Pesquisas sobre os Impérios Ibéricos na Época Moderna (séculos XV-XVII), o FINISTERRA_lab (USP). Faz parte do pólo brasileiro da Red Columnaria; integra a rede internacional GEOPAM (Geopolítica Americana de los siglos XVI e XVII); o projeto “Base de Dados BRASILHIS – Redes pessoais e circulação no Brasil durante o periodo da Monarquia Hispânica (1580-1640)”, e o Ñande – Rede de Pesquisadoras e Pesquisadores sobre o Paraguay. Autor dos livros: Lastros de viagem: expectativas, projeções e descobertas portuguesas no Índico (1498-1554) (Annablume, 2010) e São Paulo no império dos Felipes: conexões na América Meridional (1580-1640) (Intermeios, 2014).

Continuar a ler “Pesquisador: José Carlos Vilardaga”

Pesquisadora: Denise A S de Moura

Bio

Formada em História com mestrado e doutorado em História do Brasil Império. Desde 2002 professora de História do Brasil na UNESP e pesquisa em Brasil século XVIII. Estágio de Pós-Doc na Universidade Nova de Lisboa (2008) e Johns Hopkins University (2013). Experiência de pesquisa nos últimos 18 anos em História do Brasil colônia em arquivos do Brasil e exterior. Desde 2015 venho trabalhando com história da cartografia, século XVIII, obtendo financiamentos, realizando apresentação de comunicação de pesquisa e publicado artigos.

Continuar a ler “Pesquisadora: Denise A S de Moura”

Pesquisador: Anderson Roberti dos Reis

Bio

Professor do Departamento e do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Realizou estágio de pesquisa pós-doutoral como visiting scholar no Instituto de Estudos Latino-Americanos (ILAS) da Universidade Columbia em Nova York. É líder do “LAméricas. Estudos e pesquisas em História da América Colonial” (UFMT/CNPq) e pesquisador associado do grupo “GEHA – Grupo de Estudos de História das Américas” (UFOP/CNPq). Integra o polo brasileiro da Red Columnaria. Atualmente, desenvolve pesquisas sobre os sujeitos e grupos classificados como vagabundos na sociedade novo-hispânica dos séculos XVI e XVII.

Continuar a ler “Pesquisador: Anderson Roberti dos Reis”

Pesquisadora: Nívia Pombo

Bio

Sou Professora Adjunta do Departamento de História – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), atuando na Área de Moderna e Contemporânea. Graduada em História pela UERJ, com Mestrado (2002) e Doutorado (2013) em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Em 2015, publiquei o livro D. Rodrigo de Sousa Coutinho: pensamento e ação político-administrativa no Império Português (1778-1812), publicando artigos e capítulos de livros dedicados ao final do século XVIII. Atualmente integro como pesquisadora o INCT-Rede Proprietas. Coordeno o Núcleo de Estudos de História Moderna (NEHMO/UERJ). Atuo como Conselheira Editorial da Revista Brasileira de História. Tenho me dedicado aos seguintes temas: Ilustração, elites letradas, cultura escrita, tipografias, estudos de trajetória, Império português, território e direitos de propriedade no final do século XVIII.

Continuar a ler “Pesquisadora: Nívia Pombo”

Pesquisadora: Adriana Romeiro

Bio

Formada em História pela Unicamp, com mestrado e doutorado pela mesma Universidade. Realizou pós-doutorado na Universidade de São Paulo, Universidad Autónoma de Madrid e atualmente na Unicamp. É professora associada do Departamento de História da UFMG. Atualmente desenvolve estudos sobre o imaginário político na modernidade ibérica, com ênfase para o tema da corrupção.

Continuar a ler “Pesquisadora: Adriana Romeiro”

Pesquisadora: Eliane Cristina Deckmann Fleck

Bio

Graduada e Mestre em História pela UNISINOS (1991) e Doutora em História pela PUCRS (1999). Professora titular da Graduação e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em História da UNISINOS. Pesquisadora do CNPq (PQ 2). Integra a Rede de investigadores da Sociedade Internacional de Estudos Jesuíticos (SIEJ), com sede na EHESS, Paris, a Associação de Brasilianistas na Europa (ABRE), a ANPHLAC, a SBHC e a ANPUH. Integra os Grupos de Pesquisa-CNPq “Jesuítas nas Américas” e “Imagens da Morte: a morte e o morrer no mundo ibero-americano”. Editora da Revista História Unisinos. Suas pesquisas enfocam a História da América e História do Brasil da Época Moderna, privilegiando os seguintes temas: missões religiosas; contatos interculturais; doenças e práticas de cura; viajantes e expedições científicas; cultura escrita e práticas de poder; discursos científicos e religiosos; historiografia colonial. Dentre suas principais publicações estão os livros “As artes de curar em um manuscrito jesuítico inédito do Setecentos” (2015) e “Entre a caridade e a ciência: a prática missionária e científica da Companhia de Jesus. América platina, séculos XVII e XVIII” (2014). Continuar a ler “Pesquisadora: Eliane Cristina Deckmann Fleck”

Pesquisador: William de Souza Martins

Bio

Doutor em História Social pela USP (2001), Mestrado em História pela UFF (1996). É Professor Associado do Instituto de História e do PPGHIS da UFRJ desde 2010. Já trabalhou com os seguintes temas de pesquisa: festas religiosas no Rio de Janeiro; ordens terceiras na América Portuguesa; modelos de santidade feminina na América Portuguesa e no mundo ibérico; oratória sagrada no Antigo Regime ibérico; testamentos no Rio de Janeiro setecentista, etc.

Continuar a ler “Pesquisador: William de Souza Martins”

Pesquisadora: Marcia Amantino

Bio

Graduada em História pela Universidade Federal Fluminense (1992), mestrado (1996) e doutorado (2001) em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e pós-doutoramento pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009-2010) e pela Universidade de Évora, Portugal (2012). Realizou um outro mestrado (à distância) pela Universidade Nova de Lisboa (2015), intitulado História do Império português. É professora do Programa de Pós Graduação da Universidade Salgado de Oliveira. É autora dos livros A Companhia de Jesus no Rio de Janeiro: o caso do Engenho Velho, século XVIII (2018); O Mundo das Feras: os moradores do sertão Oeste de Minas Gerais, século XVIII (2008) e co-organizadora de A Companhia de Jesus na América por seus colégios e fazendas: aproximações entre Brasil e Argentina, século XVIII (2015), Santa Cruz: de legado dos jesuítas a pérola da Coroa (2013); História dos homens no Brasil (2013); Escravidão, mestiçagens, ambientes, paisagens e espaços (2011); História do Corpo no Brasil (2011); Povoamento, Catolicismo e escravidão na Antiga Macaé (séculos XVI-XIX) (2011). Possuí também, artigos publicados em periódicos brasileiros e internacionais, elaborados individualmente ou em parcerias com historiadores nacionais, destacando-se nos últimos anos, as produções dedicadas à escravidão de negros e de índios, sobre a economia e inserção social da Companhia de Jesus na capitania do Rio de Janeiro e sobre o processo de expulsão da ordem em 1759 e seus desdobramentos.

Continuar a ler “Pesquisadora: Marcia Amantino”

Pesquisador: Bruno Kawai Souto Maior de Melo

Bio

Doutor e mestre em História (UFPE, 2020 e 2015). Licenciado em História (UFRPE, 2011). Realizou Estágio Sanduíche no Exterior, na Universidade de Coimbra, com Bolsa CAPES. Atualmente é professor substituto do curso de graduação em História da UFPE, professor formador/tutor do curso de licenciatura em História da EAD/UFRPE e professor da pós-graduação em história de Pernambuco da Faculdade Alpha. Meus interesses de investigação giram em torno do papel da igreja Católica na época moderna, com destaque para os seguintes temas: História da igreja e das atitudes religiosas na monarquia portuguesa, Religião e Política na Modernidade, Ordens Religiosas, Inquisição e Episcopado. Continuar a ler “Pesquisador: Bruno Kawai Souto Maior de Melo”

Pesquisador: Wellington Bernardelli Silva Filho

Bio

Professor de História Moderna da Universidade Federal do Amazonas e doutor em História das Ciências pelo Departamento de História e Filosofia das Ciências da Universidade de Lisboa – DHFC-UL. Tem interesse nos temas ligados a História da Saúde e das Doenças, Circulação do Conhecimento no Império Português e Publicações Médico-Farmacêuticas da Época Moderna.

Continuar a ler “Pesquisador: Wellington Bernardelli Silva Filho”

Pesquisador: Kleber Clementino

Bio

Sou graduado em História pela UFPE, com mestrado em Educação e doutorado em História Moderna pela mesma instituição (com estágio doutoral na Univ. de Évora, Portugal). Atuo como docente do ensino superior desde 2011. Atualmente, componho o quadro do dep. de História da UFRPE (desde 2017). Meu campo de pesquisa se situa na intersecção entre cultura e política, especificamente pensando a produção de relatos históricos no mundo luso-castelhano do séc. XVII.

Continuar a ler “Pesquisador: Kleber Clementino”