Pesquisadora: Ana Paula Torres Megiani

Bio

Docente Associada de História Ibérica no Departamento de História FFLCH-USP. Possui Graduação em História (1987), Mestrado (1995) e Doutorado (2001) em História Social e Livre Docência (2015) em História Ibérica pela USP. Pós-Doutorados pelo ICS-Univ. de Lisboa (2003) e Univ. Complutense de Madrid (2006). Co-ministrante do Master de Estudios Brasileños da Univ. de Salamanca 2013-2015. Autora dos livros O jovem rei encantado (Hucitec, 2003); O rei ausente (Alameda, 2004) e 1580 da Col. Portugal uma retrospectiva (Tinta da China, 2019). Co-organizadora dos livros Inês de Castro: a época e a memória (Alameda, 2008), O Império por escrito (Alameda, 2009), O Brasil na Monarquia Hispânica (Ed. Humanitas 2014), Visions, Prophecies and Divinations (Brill, 2016) e Redes y Circulación en el Brasil durante la Monarquia Hispánica (1580-1640) (Silex, 2020). É pesquisadora da Cátedra Jaime Cortesão-FFLCH/USP desde 2002. Coordenadora do Finisterra_Lab – Laboratório de Estudos sobre os Impérios Ibéricos (sécs. XV-XVIII) e Diretora do Centro de Apoio à Pesquisa História (CAPH) da FFLCH-USP. É a atual Vice-Diretora da FFLCH-USP – gestão 2020-2024.

Continuar a ler “Pesquisadora: Ana Paula Torres Megiani”

Pesquisador: Rodrigo Faustinoni Bonciani

Bio

Professor Adjunto IV do curso de História da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Foi coordenador do curso de História da UNILA (2013-2014) e membro da Comissão de elaboração do Plano de Desenvolvimento Institucional (2013-2017). Pós-doutor pelo Programa de Pós-Graduação do Departamento de História da UNIFESP, 2017-2018. Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade de São Paulo (USP), 2010. Pós-graduação lato sensu pelo Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha, 2007. Investigador visitante da Universidade Nova de Lisboa (UNL), Portugal, 2006. Bacharel e licenciado em História pela USP, 2001. Participa dos seguintes grupos de pesquisa: Cátedra Edison Carneiro: História Afro-Latino-Americana; A Monarquia Hispânica e o império dos Felipes (1580-1640); Estudos da América Indígena. Possui experiência em História Social e Política, com ênfase em História Atlântica e da América Latina. Principais temas de investigação: formação dos estados modernos e dos impérios ultramarinos; pensamento político moderno e direito internacional; escravidão e trabalho forçado; legislação indigenista. De suas publicações recentes, destacam-se a organização do livro “Luiz Felipe de Alencastro – Encontros” (2019); “Um homem célebre encontra um ex-homem de cor: relações sociorraciais no Brasil do pós-abolição”, revista Almanack (2019); “Slavery, Human Trafficking and Forced Labor: Customs and Rights in History”, publicado no livro Contracondutas (2017); “‘Havendo escravos se restaurará tudo’: trajetórias e políticas ibero-atlânticas no fim do século XVI”, na revista Portuguese Studies Review (2017); “Guerra, domínio e soberania: experiências coloniais e império no Atlântico Sul, década de 1570”, na Revista de Indias (2016); e “Repúblicas da instabilidade: o domínio sobre os indígenas e africanos e a soberania régia nas Américas”, na revista História Unisinos (2016).

Continuar a ler “Pesquisador: Rodrigo Faustinoni Bonciani”

Pesquisador: Marcos Antonio Lopes Veiga

Bio

Doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) (2012). Pós-doutorando CAPES PNPD no Departamento de História da Universidade de São Paulo (USP). Minhas pesquisas se concentram na relação entre história e historiografia do manuscrito, do impresso, do livro e a história e historiografia da magia, feitiçaria e bruxaria na Idade Moderna, com ênfase nos Impérios Ibéricos (sécs. XV-XVIII). Também são temas de pesquisa e áreas de interesse afins: história e historiografia do Santo Ofício da Inquisição na Idade Moderna, história e historiografia das ordens religiosas e do livro religioso, história da cultura e das representações políticas e história das representações teatrais e artísticas na Península Ibérica e seus domínios (sécs. XV-XVIII).

Continuar a ler “Pesquisador: Marcos Antonio Lopes Veiga”

Pesquisador: Francisco de Paula Souza de Mendonça Júnior

Bio

Possui graduação em História (2005) pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestrado (2009) e doutorado (2014) em História e Culturas Políticas pela mesma universidade, com a realização de estágio sanduíche na Université Paris-Est Créteil. Tem experiência na área de pesquisa em História, com ênfase em História Medieval, História do Renascimento, História do Esoterismo e História Política. É membro da Associação Brasileira de Estudos Medievais (ABREM). Atualmente ocupa o cargo de codiretor do Centro de Estudios sobre el Esoterismo Occidental de la UNASUR (CEEO-UNASUR), grupo de pesquisas afiliado a European Society for the Study of Western Esotericism (ESSWE). Dirige também a Revista Melancolia, vinculada ao CEEO-UNASUR. Desde 2019, é membro da Cátedra UNESCO-UFMG “Territorialidades e Humanidades: a Globalização das Luzes”. É professor adjunto do Departamento de História da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), onde fundou e dirige o Virtù – Grupo de História Medieval e Renascentista. Continuar a ler “Pesquisador: Francisco de Paula Souza de Mendonça Júnior”

Pesquisador: Kleber Clementino

Bio

Sou graduado em História pela UFPE, com mestrado em Educação e doutorado em História Moderna pela mesma instituição (com estágio doutoral na Univ. de Évora, Portugal). Atuo como docente do ensino superior desde 2011. Atualmente, componho o quadro do dep. de História da UFRPE (desde 2017). Meu campo de pesquisa se situa na intersecção entre cultura e política, especificamente pensando a produção de relatos históricos no mundo luso-castelhano do séc. XVII.

Continuar a ler “Pesquisador: Kleber Clementino”

Pesquisador: Marcus Vinicius Reis

Bio

É Professor Adjunto na Faculdade de História da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA). Doutor em História pelo Programa de Pós-Graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Possui Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ/FFP). Possui Graduação (Licenciatura e Bacharelado) em História pela Universidade Federal de Viçosa (2011). É editor da revista Escritas do Tempo, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em História da UNIFESSPA. Pertenceu ao Conselho Editorial da revista Temporalidades, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em História da UFMG. Também foi bolsista do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior, através da Universidade de Lisboa. Por fim, atua como pesquisador nas seguintes áreas temáticas: Tribunal do Santo Ofício português na Época Moderna; Práticas mágico-religiosas no mundo português da Época Moderna; Gênero e religiosidade; História e Patrimônio. Continuar a ler “Pesquisador: Marcus Vinicius Reis”

Pesquisador: Jorge Victor de Araújo Souza

Bio

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004), mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2011), com bolsa PDSE na Universidade de Coimbra. Fez estágio de pós doutorado, pesquisando imagens da Época Moderna, na UFF, junto ao laboratório Companhia das Índias, e na UFRJ no HCTE. É professor de História da América Colonial na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de História, com ênfase em História da América portuguesa e espanhola e História Moderna, atuando principalmente nos seguintes temas: Representação dos conhecimentos e das ciências; Inserção social e expansão territorial de ordens religiosas no período moderno; representações iconográficas da expansão ultramarina; saberes nas Américas. Atualmente pesquisa a noção de cultura visual e suas relações com idolatrias coloniais. É docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino de História (UFRJ), do Programa de Pós-Graduação em História Comparada (PPGHC), e do Programa de Pós-Graduação em História Social (PPGHIS), como colaborador. Foi membro titular do Comitê de Ética em Pesquisa do CFCH da UFRJ para área de Ciências Humanas desde novembro de 2015 até abril de 2020. Faz parte do Laboratório Sacralidades da UFRJ. Desde abril de 2020 faz parte da RED COLUMNARIA (Comunidade Internacional de Historiadores das Monarquias Ibéricas).

Continuar a ler “Pesquisador: Jorge Victor de Araújo Souza”

Pesquisador: Luiz César de Sá

Bio

Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Luiz César de Sá é professor adjunto de teoria e filosofia da História, membro do Programa de Pós-Graduação em História e vice-chefe do Departamento de História da Universidade de Brasília. Realizou estágios de pesquisa na Universidade de Lisboa (2008-2009), na Princeton University (2013-2014) e na École des Hautes Études en Sciences Sociales (2015-2016). Tem se dedicado ao estudo de ontologias e práticas letradas de uma primeira época moderna. É autor de Escrever para não morrer: retórica da imortalidade no epistolário de Damião de Góis, publicado pela Imprensa da Universidade de Coimbra em 2018.

Continuar a ler “Pesquisador: Luiz César de Sá”

Pesquisador: Adone Agnolin

Bio

Graduação em Filosofia e especialização em História das Religiões, junto à Università degli Studi di Padova (1987), Itália. Doutorado em Sociologia (1998) e Pós-Doutorado em História Social (2000-2003), junto à Universidade de São Paulo (USP), Brasil, onde realizou também sua Livre Docência no ano de 2017. Desde 2003, Professor Doutor (Livre Docente) em História Moderna no Departamento de História (Programa de História Social) da Universidade de São Paulo. Pós-Doc como integrante do Projeto Temático de pesquisa, do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP), “Missões Cristãs e Populações Indígenas: o problema da mediação cultural” (2000-2003) e do Projeto Temático “Dimensões do Império Português” (2005-2010), do Departamento de História – FFLCH-USP, Cátedra ‘Jaime Cortesão’ e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP): no interior do qual foi coordenador do Núcleo Temático “Religião e Evangelização”. Pós-Doutorado junto à Scuola Normale Superiore, SNS, Itália (2008), com projeto financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, e pesquisa junto ao Arquivo Histórico dos Jesuítas de Roma e à Torre do Tombo e à Biblioteca Nacional de Lisboa. Atuando, sobretudo, na área de História Moderna, com ênfase em História Moderna e Colonial, História das Religiões, História da Reforma e da Contrarreforma, Catequese e Missionação, Colonização e Mediação Cultural entre Europa, América e Ásia, Antropologia Histórica. Continuar a ler “Pesquisador: Adone Agnolin”

Pesquisador: André de Melo Araújo

Bio

Professor de História Moderna na Universidade de Brasília. Doutor pela Universidade de Witten/Herdecke (Alemanha), graduado e mestre em História pela Universidade de São Paulo. Foi professor visitante nos programas de pós-graduação em História da Pontifícia Universidade Católica do Chile (2017) e da Universidade Federal Fluminense (2018). Foi junior fellow do Instituto de Estudos Avançados em Humanidades (KWI, Essen) e pesquisador visitante da Herzog August Bibliothek em Wolfenbüttel (Alemanha). É bolsista de produtividade do CNPq e um dos líderes do grupo de pesquisa “Metamorphose – Materialidade e Interpretação de Manuscritos e Impressos da Época Moderna”.

Continuar a ler “Pesquisador: André de Melo Araújo”

Pesquisador: Rui Luis Rodrigues

Rui Luis Rodrigues (Unicamp)

Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo, Rui Luis Rodrigues é Professor de História Moderna no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas (IFCH/Unicamp). Sua pesquisa de doutoramento girou em torno das apropriações do humanismo erasmiano no contexto dos embates entre “ortodoxia” e “heterodoxia” durante as reformas religiosas do século XVI. Atualmente, dedica-se a uma investigação sobre a difusão de imaginários apocalípticos nas sociedades europeias durante a primeira modernidade, com vistas a avaliar os impactos desses imaginários sobre as linguagens e as práticas políticas